Carrinho de Compras

Qtd: 0 - R$ 0,00

Flávio de Carvalho

Flávio de Carvalho, nascido no dia 10 de agosto de 1899 em Barra Mansa, no Rio de Janeiro, mas, nos dias de hoje, é fácil poder nomeá-lo como grande representante do Movimento Modernista.

O artista tinha traços surrealistas, cubistas, além de um grande apego ao polêmico e renovador.

Desde a pintura às peças de teatro o artista Flávio de Carvalho é identificado como macabro e exagerado.

CRONOLOGIA 1899 – Nasce em 10 de agosto em amparo da Barra Mansa, RJ. 1911 – Ingressa como interno no Lycée Jason de Sailly, em Paris. 1916 – Estudos no Stonyhurst College. 1922 – Graduação em engenharia pela Universidade de Durham. 1931 - São Paulo SP - Realiza a Experiência Nº 2 - caminha, com boné na cabeça, em sentido contrário ao de uma procissão católica para estudar a reação da população (quase é linchado). Publica livro de mesmo título. 1932/1934 - São Paulo SP - Abre ateliê, onde funda o CAM, com Antonio Gomide, Di Cavalcanti e Carlos Prado. Promove espetáculos, exposições e conferências. 1931 - Rio de Janeiro RJ - Salão Revolucionário, na Enba. 1933 - São Paulo SP - Inaugura o Teatro da Experiência com o Bailado do Deus Morto - fechado pela polícia 1934 - São Paulo SP - Participa do concurso para o Monumento ao Soldado Constitucionalista 1934 - São Paulo SP - 1º Salão Paulista de Belas Artes 1937 - Paris (França) - Publica L Aspect Psychologique et Morbide de lArt Moderne 1937 - São Paulo SP - 1º Salão de Maio, no Esplanada Hotel de São Paulo 1938 - São Paulo SP - 2º Salão de Maio, no Esplanada Hotel de São Paulo 1939 - São Paulo SP - Toma banho nu na Fonte das Lagostas, na Praça Júlio Mesquita, em companhia de Quirino da Silva 1939 - São Paulo SP - 3º Salão de Maio, no Esplanada Hotel de São Paulo 1939 - São Paulo SP - 5º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia 1940 - São Paulo SP - 6º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia 1942 - São Paulo SP - 7º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia 1944 - Londres (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Royal Academy of Arts 1944 - Norwich (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Norwich Castle and Museum 1945 - Edimburgo (Escócia) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na National Gallery 1945 - Glasgow (Escócia) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Kelingrove Art Gallery 1945 - Baht (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Victory Art Gallery 1945 - Bristol (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Bristol City Museum & Art Gallery 1945 - Manchester (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Manchester Art Gallery 1946 - São Paulo SP - 10º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia 1947 - São Paulo SP - 11º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia 1947 - São Paulo SP - Faz a série Minha Mãe Morrendo, desenhos de sua mãe em agonia 1956 - São Paulo SP - Realiza a Experiência Nº 3 - passeata no Viaduto do Chá, com o Traje Tropical, saiote e blusa de manga curta e folgada, idealizado por ele 1968 - São Paulo SP - Realiza o Monumento a García Lorca, destruído por um grupo armado em 1969. O monumento foi reerguido e está na Praça das Guianas, em São Paulo 1957 - São Paulo SP - 12 Artistas de São Paulo, na Galeria de Arte da Folha 1959 - Munique, Leverkusen (Alemanha), Viena (Áustria) - Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa 1960 - Utrecht (Holanda), Madri (Espanha), Lisboa (Portugal), Paris (França) e Hamburgo (Alemanha) - Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa 1960 - São Paulo SP - Coleção Leirner, na Galeria de Arte da Folha 1963 - São Paulo SP - 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - sala especial e premiação 1963 - Campinas SP - Pintura e Escultura Contemporâneas, no Museu Carlos Gomes 1964 - Rio de Janeiro RJ - O Nu na Arte Contemporânea, na Galeria Ibeu Copacabana 1965 - São Paulo SP - 14º Salão Paulista de Arte Moderna - medalha de ouro 1965 - São Paulo SP - 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal 1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - grande prêmio de desenho 1969 - São Paulo SP - 1º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 1970 - São Paulo SP - 2º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 1970 - São Paulo SP - Pinacoteca do Estado de São Paulo 1970 1971 - São Paulo SP - 11ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - sala especial 1971 - São Paulo SP - 3º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP 1972 - Rio de Janeiro RJ - 50 Anos de Arquitetura Moderna, no MAM/RJ 1972 - São Paulo SP - A Semana de 22: antecedentes e conseqüências, no Masp 1972 - São Paulo SP - Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio 1972 - São Paulo SP - 2ª Exposição Internacional de Gravura, no MAM/SP 1973 – falece em 4 de junho em Valinhos, SP.

Tendo estudado na Inglaterra, e pertencente à segunda geração de modernistas de São Paulo, Flávio Resende de Carvalho desenvolveu suas múltiplas atividades, como arquiteto, fundador do Teatro Experiência, em 1933, organizador do 3º Salão de Maio, em 1939, fundador e animador do Clube dos Artistas Modernos, que reunia artistas para conferências, debates e exposições. Foi o autor do primeiro projeto de arquitetura moderna no Brasil, em 1927, quando concebeu o Palácio do Governo de São Paulo, projeto esse não aceito. Foi também fazendeiro, agricultor e, depois de ter exercido profissionalmente a carreira de engenheiro, foi também escultor e cenógrafo. Tendo uma personalidade singular e isolada por seu próprio temperamento, Flávio de Carvalho contribuiu, não apenas como poderoso animador do meio artístico paulista dos anos 30,como por suas audaciosas experiências. Fonte: Museus Brasileiros, vol. 6, Edição Funarte, Rio, 1982. .